Está aqui: Início - ELA - Peneda Gerês -Instruções - PIP

  • INTERVENÇÃO TERRITORIAL INTEGRADA PENEDA GERÊS.

  • Instruções de Preenchimento do Plano de Intervenção Plurianual

 

 

 

  • Pág. 1 - G1
  • Documentos anexos
  • Ao Plano de Intervenção Plurianual, o beneficiário deve anexar os documentos indicados, que assinalará no quadrado adequado.
  • Constituição do Plano de Intervenção Plurianual
  • Para o preenchimento dos quadros referentes à Caracterização da Área Candidata (G2), Apoios Silvo-Ambientais (SA1 a SA13), Investimentos Não Produtivos associados a Apoios Silvo-Ambientais (INPSA), Apoios Agro-Ambientais (AA11 e AA12), Investimentos Não Produtivos associados a Apoios Agro-Ambientais (INPAA) e Quadros Resumo (G3 e G4) poderão ser adicionadas folhas, se necessário.
  • Proposta
  • O beneficiário poderá apresentar o Plano de Intervenção Plurianual, pela primeira vez ou como alteração ao já apresentado anteriormente, pelo que deve assinalá-lo devidamente no quadrado adequado.
  • Pág. 3 - G2
  • Caracterização da Área Candidata
  • O beneficiário poderá apresentar o Plano de Intervenção Plurianual, pela primeira vez ou como alteração ao já apresentado anteriormente, pelo que deve assinalá-lo devidamente no quadrado adequado.
    A aplicabilidade dos Apoio Silvo-Ambientais não é a mesma em todas as ITI, pelo que deverá ter-se em atenção as notas (1) a (16), antes do seu preenchimento.
  • Pág. 5 a 17 - SA1 a SA13
  • Apoio Silvo-Ambientais
  • Os quadros relativos aos vários apoios silvo-ambientais destinam-se a descrever de forma detalhada, ano a ano, os Tipos de Intervenção que o beneficiário vai desenvolver no âmbito do seu Plano de Intervenção Plurianual, seguindo os códigos indicados das intervenções, que referiu na pág. 2.
  • Pág. 18 - INPSA
  • Pretende-se, no quadro a preencher, que o beneficiário indique os Investimentos Não Produtivos Silvo-Ambientais que prevê efectuar nas áreas em que se vai candidatar a apoios silvo-ambientais.
    Deve ter em atenção as Notas ao quadro, bem como a Informação Complementar na qual são referidos os Apoios Silvo-Ambientais nos quais os vários Investimentos Não Produtivos poderão ser elegíveis.
    A coluna referente a "n.°/dimensão/unidade" deve ser preenchida com as unidades físicas de medida dos investimentos previstos. Por exemplo, no caso de recuperação cercas, deverá indicar os metros de cerca a recuperar; no caso de adensamentos, os hectares alvo deste investimento não produtivo.
  • Pág. 19 a 20 - AA11 e AA13
  • Apoios Agro-Ambientais
  • Os quadros relativos aos dois apoios agro-ambientais aplicáveis na ITI de Zonas de Rede Natura do Alentejo, destinam-se a descrever de forma detalhada, ano a ano, os Tipos de Intervenção que o beneficiário vai desenvolver no âmbito do seu Plano de Intervenção Plurianual, seguindo os códigos indicados das intervenções, que referiu na pág. 2.
  • Pág. 21 - INPaa
  • Pretende-se, no quadro a preencher, que o beneficiário indique os Investimentos Não Produtivos Agro-Ambientais que prevê efectuar nas áreas em que se vai candidatar a apoios agro-ambientais.
    Deve ter em atenção as Notas ao quadro.
    A coluna referente a "n.°/dimensão/unidade" deve ser preenchida com as unidades físicas de medida dos investimentos previstos. Por exemplo, no caso de recuperação cercas, deverá indicar os metros de cerca a recuperar.
  • Pág. 22 - G3
  • Com este quadro pretende-se ter um resumo da informação constante dos quadros relativos aos Apoios Silvo-Ambientais (SA1 a SA13) e Investimentos Não Produtivos associados a Apoios Silvo-Ambientais (INPSA).
  • Pág. 23 - G4
  • Com este quadro pretende-se ter um resumo da informação constante dos quadros relativos aos Apoios Agro-Ambientais (AA1 a AA13) e Investimentos Não Produtivos associados a Apoios a Agro-Ambientais (INPAA).
 
Versão em -
 
Data de Publicação, 23 de Fevereiro de 2011